Exposição LuWa – Varal de Cores

Nos quatro cantos do mundo, a essência do varal é a mesma: Possui um potencial simbólico incrivelmente poético. Ele entrega, escancara a personalidade, instiga a curiosidade e os sonhos. É vestígio de vida.

Nos ateliers de gravuras são instrumentos importantes para a secagem das obras. Em qualquer uma das visões, o varal é pura arte, é nostalgia do concreto ao irreal…

Para compor o espaço e expor os maravilhosos lenços de seda pura da LuWa, de forma a não descaracterizar a galeria e não interferir nas obras expostas nas paredes, construímos um varal montando um patchwork de cores com os lenços e as fotos do catálogo da marca a ser lançado. Ficou incrível. Obrigada LuWa por ter confiado na Cenoteca!

Dia 22 de abril – Galeria Romero Britto – Artista LuWA – Exposição: Varal de Cores